Follow:
Browsing Category:

Filmes & Séries & Animes

    Filmes & Séries & Animes

    Cidades de Papel: Livro vs Filme

    cidades-papel-livro-vs-filme-cenasdumaraparigacomplicada.comOlá peeps!

    Já aos tempos que acabei de ler o livro Paper Towns, do tão aclamado John Green, e confesso que nem ia falar sobre isto aqui no blog, contudo, no outro dia vi o filme e decidi vir dar a minha opinião de ambos. Antes de começar, deixem-me só avisar que o nosso desafio fotográfico Minuto Descomplicado está, por um tempo indefinido, em pausa. Claro que quando recomeçar, vocês serão os primeiros a saber ♥

    Para começar, tenho de dizer que li o livro em inglês e, por isso, infelizmente, houve algumas frases que não consegui perceber, mas sempre as entendi dentro do contexto. Paper Towns não está na lista dos livros que eu gostei mais de ler e não está nem perto, porém, foi uma leitura bem suave e agradável.

    As personagens secundárias estão muito – mesmo muito – bem conseguidas e ajudam muito ao desenvolver da história e a prender os leitores à mesma. As reflexões do Quentin (Q. para os amigos) são muito interessantes e é notória a tentativa do autor para que essas reflexões sejam também nossas. No meu caso não teve assim tanto impacto, ao ponto de me deixar a pensar. Acredito, no entanto, que não seja assim com toda a gente.

    O livro é muito leve e de leitura fácil, apesar de em determinada altura (mais ou menos a meio) ter ficado um pouco aborrecido. Relativamente ao final, podíamos desejar outra coisa, mas não podíamos esperar melhor. Com a personalidade do Q. e da Margo, e principalmente com as conversas que eles tiveram na sua noite de aventuras, era impensável eles ficarem juntos no final do livro.

    cidades-papel-livro-vs-filme-cenasdumaraparigacomplicada.com

    Já relativamente ao filme, gostei bem mais que do livro. Não sei exatamente porquê, talvez por ser mais “movimentado” que o livro e, sendo que é um filme, as coisas terem de acontecer mais rápido. Se bem que também senti que o filme passou muito rápido, mas deve ser positivo, afinal “o que é bom acaba depressa”. Quanto à representação, adorei a performance de todos e apesar de fisicamente não serem nada como eu imagina (exceto a Lacey), especialmente o Quentin (interpretado por Nat Wolff), acho que ficou um elenco muito bom e talentoso.

    Não é um filme que voltaria a ver, mas aconselho totalmente. E aconselho ainda mais o livro, porque apesar de ter gostado do filme, a realidade é que eu sabia os pensamentos do Q. quando o vi justamente por ter lido o livro antes. Eu sou das pessoas que dá uma enooooorme importância aos pensamentos das personagens, razão pela qual prefiro ler os livros em primeira pessoa.

    Espero que tenham gostado da crítica, e se também leram ou viram o Paper Towns, não deixem de comentar a vossa opinião, principalmente sobre o final, gostava de saber se sou ou não a única que o achou adequado. Não deixem também de me seguir nas minhas redes sociais!

    Até à próxima ♥