Follow:
    Comportamento & Cotidiano, Projetos & Desafios

    4 razões para gostar do Carnaval!

    4-razoes-para-gostar-do-carnaval

    Olá miguitos! Como é que é, tudo bem?

    Sabem o que ando para aqui a fazer? É verdade, publiquei depois de 6 meses o segundo vídeo no canal e é sobre o CARNAVAL! Eu sei que já vem depois da data, mas o post é do Projeto 16 on 16 e, claro está, é publicado dia 16 de cada mês, daí só ter feito hoje!

    De qualquer forma, aqui está o vídeo, espero que gostem de me ouvir falar do frio e do calor e de andar mascarada na rua só porque NO CARNAVAL podemos!! ♥

    Espero que tenham gostado, a partir de agora vou ser mais regular na publicação de vídeos e, já sabem, não se esqueçam de ver as publicações das outras bloggers do projeto! E já agora, digam-me nos comentários se também gostam do carnaval, não posso ser a única!

    Até à próxima ♥

    projeto-16-on-16-1-cenasdumaraparigacomplicada

    Comentários
    Fotografia, Projetos & Desafios

    As 10 melhores fotos do #minutodescomplicado em Janeiro

    Olááááá pessoaaaaaaas!! ♪\(*^▽^*)/\(*^▽^*)/

    Desculpem, mas eu estou muito, muito contente!! Como vocês sabem (e se não sabiam viram agora) o blog esteve fechado porque eu estava  mudar o layout, e mudei várias outras coisas, como, por exemplo, agora podem subscrever à newsletter do blog <333 Para quem também não viu pela Fanpage ou pelo Snapchat, durante o tempo que o blog esteve em manutenção, eu consegui concretizar a habilidade de apagar a base de dados sem saber que era isso que estava a fazer. Ou seja: sim, eu fiquei sem blog durante dois dias e tive de pagar 30€ — um preço ridiculamente algo — para a empresa onde tenho o blog restaurar o backup. É caro, mas pagava mais para ter o meu baby blog de volta! E agora está de volta, de cara nova, lindo e perfeito e juntamente com ele vem também o canal, pretendo já nesta próxima semana colocar um vídeo! Ainda vou mudar mais algumas coisas, mas serão poucas, provavelmente nem vão notar diferenças.

    Mas agora vamos ao tema de hoje!

    Como eu falei quando criei o Minuto Descomplicado, eu vou sempre publicar aqui as 10 melhores fotos de cada mês. As de Janeiro já vêm bem tarde, mas só mesmo porque o blog estava fechado, nos próximos meses vêm a tempo, ok? Vamos lá!

    10-melhores-fotos-do-minutodescomplicado-em-janeiro-cenasdumaraparigacomplicada

    Neste primeiro mês agrupei as fotos pelas pessoas que publicaram e logo estas três são da Brenda, do blog The Lonely Tree (sim, aconselho a visitarem!). E ela publicou as fotos tanto na sua Fanpage, como no Instagram, sigam-na por lá, vale a pena!

    10-melhores-fotos-do-minutodescomplicado-em-janeiro-cenasdumaraparigacomplicada

    Já estas 6 fotos pertencem a um rapaz, ao Ricardo Gomes, que por pura coincidência tem o mesmo apelido que eu. Assim sendo, já podem perceber que o seu blog vale a pena e podem ir lá visitar! Ele também participou do desafio pelo Instagram, por isso, se quiserem segui-lo, aqui está!

    10-melhores-fotos-do-minutodescomplicado-em-janeiro-cenasdumaraparigacomplicada

    Este mês eu fugi — um pouquinho — às regras e decidi colocar esta foto minha também. De todas as fotos que já tirei para o desafio (e mesmo as que não foram para ele) esta foi de longe a foto que mais gostei. É simples, eu sei, mas tenho um orgulho enorme nela e tinha mesmo que partilhá-la aqui com vocês. Eu também faço o desafio pelo Instagram, no caso de quererem ver as outras fotos, cliquem aqui!

     

    Então é isso, pessoal, espero que tenham gostado das fotos que escolhi (se quiserem ver todas as fotos do desafio é só procurarem no Instagram pela hashtag #minutodescomplicado). Para participarem saibam tudo aqui. Também espero mesmo, mesmo, que tenham gostado das alterações que fiz no blog e digam-me nos comentários se gostaram do layout, é importante para mim ter o vosso feedback.

    Até à próxima ♥

    Comentários
    Comportamento & Cotidiano, Projetos & Desafios

    Minuto Descomplicado – Fevereiro 2016

    minuto-descomplicado-fevereiro-2016-cenasdumaraparigacomplicadaOlá amigos \o/

    Antes de dizer a óbvia razão deste post, só tenho a dizer que este mês de Janeiro foi absolutamente espectacular para mim, várias coisas boas aconteceram comigo (quem me acompanha lá no Twitter está a par de tudo <33) e eu estou muito feliz. Quero também agradecer todos os que me acompanham aqui no blog, tanto aos que comentam (seus fofos ♥), como também aos que não comentam mas que eu sei que lêem e gostam dos posts e até acabam por comentar comigo em redes sociais. Acreditem, isso faz toda a diferença para mim, obrigada <3

    Outra coisa que tenho a dizer, um aviso rápido: Domingo ou segunda o blog vai fechar por pouquíssimos dias, pois vai trocar de roupinha. Pois é, vou trocar o layout e todas as imagens e capas das redes sociais, esperem pelo resultado!!

    Mas vamos para o que me trouxe cá hoje!

    Com Janeiro a acabar, os temas do Minuto Descomplicado também estão a chegar ao fim, por isso mesmo já vos trouxe os temas de Fevereiro ^^ Como é o mês do dia dos namorados coloquei alguns temas indiretamente relacionados ao dia, mas que facilmente podiam ser usados em qualquer outro mês. Espero que gostem!

    Reforço que as 10 melhores fotos do mês vão ser publicadas aqui no blog (este vai entrar em manutenção no início do mês, como falei acima, mas quando reabrir eu publico) e quem ainda não participa, pode começar quando quiser, nem que seja no último dia do mês. Assim como se falharem dias não tem problema, o que importa é nos divertirmos (sim, eu também participo, claro!) Para verem os temas de Janeiro, caso se queiram inspirar, ou se tiverem alguma dúvida, podem ler na página do desafio (aqui!).

    Até à próxima ♥

    Para estarem sempre a par das novidades, podem seguir-me pelo Facebook, Instagram, Twitter, Snapchat (catarinagomes77) ou mesmo Google+

    Comentários
    Livros & Textos, Projetos & Desafios

    Sou ou não sou?

    sou-ou-nao-cenasdumaraparigacomplicadaJá tanto falei de como eu sou, ou do que acho ser, mas nunca reflecti sobre o que as pessoas pensam de mim ou do que eu acho que elas pensam.

    Quando me conhecem as pessoas vêem-me por vezes como um alguém muito alegre, cheia de energia e “muito fofa”, talvez tão fofa que chegam-me a achar infantil. Não que alguma vez me tenham chamado de infantil, mas dá para perceber pela maneira das pessoas. Mas não, eu não acho que seja infantil, porém faço questão de manter a criança bem viva dentro mim. Ver a vida com cores extra e pelos olhos inocentes de uma criança é algo que ninguém deveria perder. A vida é demasiado cinzenta e triste se assim não for.

    Quando me conhecem as pessoas pensam que eu sou uma pessoa sempre com a cabeça no ar, distraída e “coitada, não sabe o que está a fazer“. Até hoje ainda não percebi se isso é bom ou é mau, pois, sendo que elas pensam isso de mim, não vão esperar grandes responsabilidades da minha parte, então estou à-vontade para realmente não fazer muito. Porém, se pensam isso, que é nada, de ti, é como se automaticamente admitissem que és um fracasso. E isso ninguém gosta. Então aprendi a gerir o meu nível de responsabilidade de acordo com o meu nível de interesse, sendo que tenho contextos em que as pessoas que acham muito exemplar, enquanto que noutros… nem por isso.

    Quando me conhecem as pessoas pensam que justamente por eu “estar” sempre distraída, não sei o que é que acontece à minha volta. Esta é definitivamente a ideia mais errada que têm de mim. A não ser que eu realmente, realmente, realmente, realmente não esteja interessada, eu repito, realmente não esteja interessada, podem apostar que vocês olham para mim e eu estou no mundo da lua a ouvir a minha música, a mexer no telemóvel ou a ver a paisagem, mas eu presto atenção em todos os detalhes, detalhes às vezes tão pequenos que vocês não imaginam. E se alguma coisa me intriga, eu guardo aquela informação na memória nem que seja por meses até esclarecer a minha curiosidade. E isso é tão bom, porque depois as pessoas agem de uma forma contigo pensando que tu sabes apenas o que elas te dizem, mas tu sabes tão mais sobre elas e elas nem fazem ideia.

    Quando as pessoas me conhecem pensam que eu sou uma pessoa normal e portanto conheço minimamente a minha cidade e sei andar nela, tendo em conta que tenho quase 21 anos. Mas logo eu “faço questão” de lhes mostrar que sou a pessoa com o menor sentido de orientação que já conheceram! Quer dizer, mentira. Eu tenho algum sentido de orientação, porém, tenho uma péssima memória para fixar caminhos e locais e por isso praticamente nunca sei onde estou, não importa quantas vezes tenha passado por lá.

    Quando as pessoas me conhecem, provavelmente acham-me um pouco tímida e até calada, mas simpática. E acho que até é uma visão relativamente correta de mim, pelo menos durante os primeiros cinco minutos de conversa, mas cedo me começo a rir e a falar sem parar. Uma das minhas maiores virtudes é realmente ser simpática e tenho muito orgulho disso. É preciso estar de muuuuuuuito mau humor ou muuuuuito chateada para não ser simpática. Ou basta também serem antipáticos comigo. Simpatia é tão gratuita como o ódio, não custa espalhá-la pelo mundo.

    Quando as pessoas me conhecem, dependendo do contexto, acham-me uma pessoa relativamente confiante, mas independentemente do contexto, as pessoas sempre estão erradas. Em qualquer contexto social, suponho que as pessoas me achem normal. E teriam razão, se o normal fosse uma pessoa com uma auto-estima alta, que acredita e tem confiança em si mesma. Mas não, dizeres que te achas bonita é estares a ser convencida. Já se tiver sub avaliação explícita, as pessoas vêem que estou insegura e por isso acham-me insegura. Estão erradas, porque eu não fico insegura, eu fico realmente extremamente insegura. Insegura e nervosa a um ponto ridículo em como praticamente nunca vi ninguém. Fico tão nervosa que chego ao ponto de deixar as outras pessoas nervosas. E isto é verdade porque desde sempre as pessoas disseram-me isto.

    Quando as pessoas me conhecem, não têm noção de algumas manias minhas, mas eventualmente descobrem que eu não suporto que mandem lixo para o chão à minha frente ou que realmente não gosto de pés e que por mim os humanos andavam ser terem tais membros. É daquelas ideias malucas que todos têm, tenho um desconto ᕙ(⇀‸↼‶)ᕗ

    E vocês, que mais ideias têm de mim? Respondam nos comentários e, já agora, digam-me que ideias acham que as pessoas têm de vocês que não estão assim tão corretas! ♥

    Este post faz parte do projeto 16 on 16. Cliquem na imagem para saberem mais sobre o projeto e as outras meninas que participam! projeto-16-on-16-1-cenasdumaraparigacomplicada

    Comentários
    Livros & Textos

    Amizades não dependem de ocasiões

    amizades-nao-dependem-de-ocasioes-cenasdumaraparigacomplicadaDesde que me conheço por gente ouço aquelas frases que já toda a gente conhece e que vocês estão fartos de ouvir de “os amigos verdadeiros serem aqueles que nos chamam à razão e não os que andam sempre com falinhas mansas”. Bem como “são aqueles que estão presentes não só nos bons momentos, como também nos maus”.

    Sempre acreditei que as amizades eram fáceis de se classificar. Mas nem todas. Temos a que realmente são verdadeiras, temos as falsas e temos aquelas que não sendo falsas, também não são tão verdadeiras assim. E o que fazer com essas? As falsas cortam-se, as verdadeiras mantém-se. E as outras? Claro está que, se as coisas já não estavam fáceis até aqui, ainda se adiciona o facto de gostarmos dessas pessoas.

    Como uma pessoa sonhadora que sou, sempre acreditei que sabia identificar essas pessoas e, por isso, que estava rodeada de pessoas que gostavam de mim e me queriam bem, mas, principalmente, que se preocupavam comigo… Pobre de mim, bem que morria e as pessoas nem desconfiavam.

    Tive uma situação “recentemente” que serviu-me bem para ver aqueles não tão awesome sauce friends.

    Fui operada e, por essa razão, passei uma semana em casa, sem ir a lado algum. E sabem quem é que me mandou mensagem interessado em saber se eu estava bem? As pessoas que eu menos esperava, aquelas que eu não conheço há tanto tempo assim e com quem nem convivo diariamente. Claro que houve excepções.

    Sabem como é que os meus verdadeiros amigos souberam se eu estava bem ou não? Quando eu voltei para a minha rotina diária, mais de uma semana depois da operação e me perguntaram, quando me encontraram, como é que eu estava (isto aqueles que sequer perguntaram).

    Amigos, já vieram tarde…

    Sabem o mais engraçado de tudo? É que esses amigos nem se vão dar ao trabalho de ler isto.

    — Catarina Gomes

    Para estarem sempre a par das novidades, podem seguir-me pelo Facebook, Instagram, Twitter, Snapchat (catarinagomes77) ou mesmo Google+

    Comentários